Eletrodeionizadores

Home > Produtos > Linha Tratamento de água > Eletrodeionizadores

A Gehaka usa na construção de suas máquinas a eletrodeionização (CEDI), que se baseia na regeneração sem produtos químicos. Isso significa um local de trabalho mais seguro, já que não há necessidade de armazenar nem manipular ácidos e cáusticos perigosos. Há menos preocupação com os regulamentos devido à ausência desses produtos químicos corrosivos, não havendo necessidade de neutralizar ou dispor de resíduos.

A CEDI é um processo contínuo. As resinas de troca iônica são continuamente regeneradas pelo campo elétrico de corrente contínua. Não há acúmulo de íons como acontece nos equipamentos convencionais, portanto a qualidade da água se mantém num nível constante de alta pureza, o que é ideal para água dos tipos PW e WFI. 
 

Um tratamento de água que não utiliza produtos químicos e de alto grau de eficiência. É o que promete a eletrodeionização (EDI), uma tecnologia de tratamento de água que usa uma composição de resinas e membranas catiônicas e aniônicas com corrente elétrica para executar o processo de ultra purificação da água através de separação dos íons por cargas negativas e positivas dos sais dissolvidos. 

Nesse tipo de tratamento a água é pré-purificada por processos mais convencionais tais como: osmose reversa, de ionização ou destilação, e somente após a dessalinização inicial é que a água pode ser ultra purificada pela eletrodeionização, obtendo-se então uma água de altíssima pureza físico-química. A eletrodeionização não utiliza produtos químicos para regeneração após seu uso no tratamento da água, o que significa um local de trabalho mais seguro, já que não há necessidade de armazenar ou de manipular ácidos e cáusticos perigosos. Existem menos preocupações com os regulamentos devido à ausência desses produtos químicos corrosivos, não havendo problemas de neutralização ou de disposição de resíduos.

Também conhecida como Continuous Eletrodeionization (CEDI), a tecnologia de tratamento de água é um método relativamente novo, que foi utilizado pela primeira vez em 1987. Atualmente, devido à redução de seu custo, essa tecnologia vem sendo cada vez mais usada por empresas nas quais o grau de pureza da água final é um fator fundamental para o sucesso de processos produtivos. “A indústria farmacêutica, a geração de energia através de vapor, os processos de lavagem de componentes eletrônicos e os laboratórios de análises vêm aderindo cada vez mais ao uso da eletrodeionização para obter água ultrapura. Em razão de seu alto grau de eficiência eletroquímica, a qualidade dessa água em questões de isenção de sais dissolvidos é incomparável. Nenhum outro método de purificação de água consegue obter tais resultados.